exposições 

 MARIANA GONÇALVES 

EXPOSIÇÕES E ATIVIDADES:

2021

  • Residência Artística Kaaysá LAB com coordenação do curador Márcio Harum - Boiçucanga (SP)

  • Exposição coletiva do Acervo Rotativo com curadoria de Laerte Ramos na Oficina Cultural Oswald de Andrade. 

2020

  • Exposição "Segundo Plano" na Galeria TATO como parte do programa Casa TATO, com curadoria de Julia Lima e Bruno Novaes.

 

2019

  • Performance “Escuro” do projeto Corpo e Paisagem - orientado pela bailarina Laila Padovan no Centro Cultural São Paulo (CCSP). 

  • Exposição “Cuidado” em conjunto com a artista Paula Chimanovitch como parte do Festival do Instituto de Artes da Unicamp (FEIA). 

  • Exposição coletiva com artistas independentes no espaço Goma - Arte e Cultura em Campinas.

2017-2018
 

  • Designer de objetos decorativos na marca própria chamada Cor e Coisa.

  • Ministrante de oficinas e workshops de crochê no espaço da Cor e Coisa.

2016

  • Participação no Festival de Arte "Paratíssima" em Lisboa, Portugal

  • Experimentações da Arte em Projeto” –  exposição coletiva na Galeria do Instituto de Artes (GAIA- Unicamp). 

2015

  • “Trajetos” – exposição coletiva na Casa do Lago (Unicamp). 

2013-2014

 

  • Programa Aluno Artista do SAE – Unicamp: projeto "Quero Que Exista" selecionado pelo edital - constituía diversas intervenções em locais de grande circulação no campus da Unicamp  (Universidade Estadual de Campinas) durante um ano e meio.

 

2012

 

  • “Excertos” –  exposição coletiva no Restaurante Canvas – Hilton Hotel em São Paulo

  • “Olhar Aconchegado” – exposição coletiva na Casa do Lago – Unicamp (pelo programa SAE- ação cultural) 

MINI BIO

Mariana Gonçalves (1993) é natural de São Paulo e após concluir sua graduação em Artes Visuais na UNICAMP permaneceu em Campinas até 2020. Atualmente vive e trabalha em São Paulo, onde mantém um espaço de ateliê aberto ao público

na Vila Madalena.
Sua produção é focada no campo tridimensional e na relação sensória entre espectador e obra.
Elementos do que é íntimo, visceral, formas que se assemelham a órgãos e estruturas biológicas vegetais
são recorrentes nos trabalhos. O tecido com suas múltiplas texturas tem sido utilizado como principal suporte para desenvolver sua pesquisa.
Teve formação complementar em cursos de costura e técnicas manuais na Couture Lab (SP) e no
Textile Arts Center em Nova York (EUA). Participou do festival de arte Paratíssima em Lisboa (2016) e do
Festival do Instituto de Artes da Unicamp (2019). Performou no CCSP (Centro Cultural São Paulo) como parte do projeto Corpo e Paisagem (2019). Em 2020 fez parte do grupo de acompanhamento de artistas com Julie Belfer e expôs na Galeria TATO com a exposição coletiva “Segundo Plano”. Em julho de 2021 participou da residência artística Kaaysá LAB 1 em Boiçucanga com coordenação do curador Márcio Harum.
Atualmente faz acompanhamento de processos com a curadora Julia Lima e o artista visual Bruno Novaes.

Cartazes: