MARIANA GONÇALVES 

 sobre 
membrana-01.jpg

sobre

Partindo da organicidade do corpo e de desejos táteis específicos procuro viabilizar sensações nas formas.  
Elementos do que é íntimo, visceral, formas que se assemelham a órgãos e estruturas biológicas vegetais são recorrentes nos trabalhos.

A escolha das texturas e cores sempre procura contemplar um desejo profundo por conforto e afetividade.
Meu maior interesse está em propor relações com as peças e assim possibilitar experiências sensórias que englobem o corpo do espectador, tornando o trabalho mutável e, de certa maneira, vivo.
Algumas peças são confeccionadas como extensões simbólicas do meu próprio corpo, 
tornando possível experimentar os limites entre o eu e o outro